Conheça a Palemapa: Produtos Químicos para Cervejarias

Conheça a Palemapa: Produtos Químicos para Cervejarias

Produtos Químicos para Cervejarias

Quando abordamos este tema com cervejeiros e fábricas sempre existem enormes variações e entendimento muito diferentes, com práticas e resultados bem diferentes. Todos acreditam que se ainda não apareceu um problema é porque está funcionando, mas este pode ser o maior problema, pois além de não estar cumprindo o papel necessário pode estar sendo um desperdício de dinheiro. Mas do que estamos falando?

Estamos falando de limpeza de equipamentos usados para fabricação de cervejas, “alimentos”. Desta forma, estaremos lidando com açúcares complexos, proteínas, aminoácidos e muitos microrganismos vivos e que se multiplicam com grande facilidade, se tornando ambiente propício para a proliferações indesejadas.

Para uma limpeza efetiva dos equipamentos é muito importante prestar atenção nos procedimentos operacionais (POP’s), que na montagem deve constar os produtos químicos a serem usados, qualidade dos mesmos e como utilizar.

Quando pensamos em produtos químicos, lembramos de passivação e CIP, as duas etapas são vitais para um funcionamento seguro e de grande duração dos equipamentos de uma cervejaria. Mas como se fazem estas etapas, quais as místicas ou dogmas sobre o assunto? O que utilizar, como utilizar, quanto utilizar?

Pois bem, os POP’s são uma ferramenta inicial, pois estabelecer um padrão de trabalho já é um ótimo início para conseguir rastrear os problemas posteriormente e atuar, mas também é uma ferramenta importante para agregar informações de pesquisa e aplicação.

Quando adquirimos um equipamento novo, sendo ele de aço inox 304, antes de começarmos a produzir cervejas, precisamos fazer a etapa de passivação, se o equipamento for de plástico, não existe material a ser passivado, mas deve ser higienizado.

 

Passivação

 

A passivação é um procedimento que evita a oxidação degenerativa do aço inox 304, a corrosão.  

Esclarecendo alguns mitos, este procedimento deve passar pela etapa com soda para retirada de resíduos orgânicos presentes, “desengordurar”, posteriormente uma desencapagem, com a retirada de possíveis materiais inorgânicos, deixando a camada a ser passivada com quase 20% de cromo, exposta ao oxigênio do ar.

Esta camada oxidada não permite a continuidade de oxidação do ferro, estando efetivamente passivado.

No geral existem dúvidas sobre os produtos químicos a serem utilizados, os volumes e as concentrações ideais. Pois bem, podem ser usados materiais simples mas muito perigosos no manuseio, por isto é muito importante o uso de EPI’s (Equipamentos de Proteção Induvidual), máscara de proteção facial, botas de borracha, luvas nitrílicas e roupas como guarda-pós ou macacão de segurança. Muito importante ter um ótimo ponto com acesso a água em abundância para casos de derramar os reagentes no corpo do operador ou no próprio piso.

Usa-se NaOH e HNO3, mas quanto usar e como usar é o nosso papel.

Muitas cervejarias e empresas de alimentos trabalham conforme orientação dos fabricantes de equipamento e enquanto estiver operando normalmente ou com pequenos problemas, não conseguem mudar de práticas operacionais por insegurança.

A PALEMAPA está no mercado de cervejas, alambiques e kombuchas e neste cenário conseguimos desenvolver uma linha de produtos para fazer o que realmente deve ser feito para a passivação correta e CIP posteriormente.

Com as dosagens corretas, temperaturas, volumes e tempos necessários para o trabalho certo, adequado sem desperdícios para sua empresa.

 

O mais importante é a confiança no profissional que está fornecendo consultoria para a implementação destas etapas para a sua fábrica.

Nossa empresa faz um trabalho personalizado.

Redes Sociais:

www.facebook.com/palemapa.oficial

www.instagram.com/palemapa.oficial