6-cervejas-artesanais-que-todo-expert-deve-conhecer

Ingressar no universo de cervejas artesanais pode render uma bela dor de cabeça aos seus entusiastas – e não tem nada a ver com a ressaca consequente de um excesso degustativo.

Trata-se da ampla variedade de estilos de cerveja que já existem no mercado e que são capazes de colocar em prova, diariamente, tudo aquilo que o bom cervejeiro acreditava saber sobre a sua bebida favorita.

Por isso, para amenizar os efeitos dessa insistente, mas estranhamente suculenta – “dor de cabeça”, reunimos, neste post, os seis estilos de cerveja que todo expert deve conhecer. E algumas para iniciantes, assim você introduz mais amigos a esse suculento universo. Confira!

1. Flanders Red Ale

De origem belga, essa cerveja possui uma complexidade ampla, sendo mais indicada aos experts que já conseguem identificar aromas e sabores diversificados em suas bebidas. O que serve, também, para dar aquela aguçada nos sentidos degustativos dos amigos.

Sua coloração é avermelhada, com bom equilíbrio e um amplo processo de maturação – podendo chegar a até dois anos. Para saber qual cerveja indicar aos amigos, recomendamos a Duchesse de Bourgogne.

2. Weizen

Alemã e cada vez mais presente no paladar popular, este é um dos estilos de cerveja que mais tem rodado os cervejeiros apaixonados por cervejas artesanais.

Afinal, trata-se de um estilo encorpado, leve e cremoso. Além disso, por não possuir muito amargor, se adapta fácil ao gosto do brasileiro. Em busca de uma indicação para enlouquecer os amigos por uma cerveja weizen? Recomendamos a Paulaner!

3. Lambic

Voltamos, aqui, à complexidade das cervejas, sendo a Lambic uma das campeãs, pois o seu estilo costuma remeter à ideia de ser uma sour, enquanto ela se traduz como uma cerveja mais ácida, simplesmente.

De origem belga, a Lambic ainda concentra um processo de produção à base de barricas antigas – inclusive, seu próprio nome é protegido por lei, cuja utilização é restrita somente às cervejarias do Valle do Zenne.

Assim, fica difícil encontrar um rótulo que faça jus a esse complexo sabor. Mas, recomendamos um rótulo que se aproxima muito, que é a Mariage Parfait.

4. Witbier

Mais um estilo refrescante e que tem tudo para colocar o seu amigo inexperiente em cervejas artesanais ao seu lado nas próximas degustações.

Isso porque a Witbier é um dos estilos de cerveja que mais possui frescor. Em parte, por conta da casca de laranja e sementes de coentro em suas receitas, que ampliam o sabor cítrico da bebida.

Para quem quer começar a conhecer mais sobre cervejas artesanais ou mesmo para os experts em busca de uma degustação leve e prazerosa recomendamos a Boo! ou a Vedett, ambas bastante conhecidas cervejas artesanais.

5. Champenoise

De votla aos aromas e sabores complexos para instigar os sentidos degustativos dos amigos. A Champenoise conta com características únicas e bem peculiares, como o processo de remuage e degorgement – como os feitos na produção de champanhes – após a fermentação.

Com isso, a produção de uma Champenoise tem duração aproximada de 18 meses. Vale conhecer a cerveja Deus, um dos rótulos mais famosos de um dos mais peculiares estilos de cerveja;

6. American Pale Ale (APA)

Amargor mais acentuado marca o estilo das cervejas APA (American Pale Ale), apesar de ser bastante balanceada, como um todo.

Assim, é uma cerveja fácil de beber e ideal para ampliar os conhecimentos do cervejeiro, que já acumula boa dose de rótulos degustados em sua coleção.

Nesse sentido, recomendamos a Bier Hoff Apache, embora seja um estilo muito popular e os cervejeiros só têm a ganhar com uma expedição mais aprofundada no universo da APA.

 

Agora, queremos saber um pouquinho mais de você: quais dos principais estilos de cerveja fazem parte da sua predileção? Compartilhe agora mesmo a sua experiência!